Londres

Mind the gap

Londres é a cidade do casaquinho. Pode chover a quaquer minuto. Dois segundos depois vem o sol. Daí chove de novo. Nuvens. Cinza. Pega sombrinha. Guarda a sombrinha molhada na bolsa. Oyster na mão. Fone no ouvido. Entra na estação. Derrete no metrô. Troca de estação. Mind the gap. Fecha o nariz para aguentar os fedidos. Olha uma revista. Espia o jornal. Metro. Evening Standard. Escada rolante. Lado direito para ficar parado. Lado esquerdo para subir rápido. Jamais tranque o lado esquerdo. Please. Excuse me. Sorry. Thanks.

Nice to meet you, London.

* Welcome, Bruka!

Anúncios
Cidade em tópicos, Londres

A cidade em tópicos – Parte III

* CLIMA

No que se refere ao clima, a cidade de Londres é uma caixinha de surpresas. Você acorda e vê um sol lindo. Até se arrumar e sair de casa já pode estar chovendo. Sempre assim… tempo totalmente maluco.
Porém, o mais irritante de fato é a chuva. Praticamente todo dia chove. E é aquela garoa chatinha, só para incomodar.
Entretanto, a mudança de estação agora está sendo animadora. Passamos para a primavera e os dias já estão melhores, mais ensolarados. O horário de verão (a diferença em relação ao Brasil passou de 3 para 4 horas) também favorece. Escurece por volta das 8 da noite e assim dá para aproveitar melhor a tarde.

Finsbury Park, primavera

Veja também a parte I – Transporte.

Veja também a parte II – Alimentação.

Veja também a parte IV – Jornais e revistas.

Veja também a parte V – As mídias brasileiras.

Veja também a parte VI – A vida em casa de estudante/ dividindo casa ou flat.

Eu por eu mesma, Família, Just me, Lições, Observações, Saudades de Venâncio

Previsão do tempo

Hoje acordei com todas as saudades latentes. Uma dor apertada, sofrida de sentir. Quis chorar, mas as lágrimas estavam presas. Não fizeram a gentileza de sair e me aliviar. Não sei o que me faria sentir melhor. Na verdade eu sei. Mas não quero aceitar que estou fracassando no meu plano perfeito. Queria a Carol aqui para me xingar um pouco. Praga que se mandou para o Canadá. E me deixou aqui… Cheia de perguntas. A Carol sempre tinha respostas para esses dias assim, de sol e vento. Não gosto de dias assim. O sol tenta aquecer, porém o vento insiste em atrapalhar o calor que quer penetrar na pele. O vento que bagunça tudo. Tá aí, é culpa do vento. Ele que misturou os meus sentimentos e trouxe de volta o que tinha guardado no fundo do meu coração. Quero a sobriedade do sol sem vento de novo. E não ter mais essas variações climáticas na alma. Porque ainda dói.

Eu por eu mesma

Tarde

Ela bateu a porta do carro e não quis olhar para trás. Abraçou a bolsa com toda força que restava. Queria esmagar os sonhos guardados ali dentro. Queria que eles se dissolvessem com seu amor e seu ódio.
Ele ficou parado por alguns segundos com os olhos úmidos de culpa. Olhou para ela pelo espelho. Percebeu seus passos apressados e imaginou que ela finalmente iria chorar, pois havia se segurado durante toda conversa dos dois. Estava enganado.
Ela não deixou nenhuma lágrima insistente cair. Atravessou a rua se equilibrando entre o movimento. Trabalhou como se nada tivesse acontecido.
Ele foi para o seu trabalho perdido no tempo. Levou o papel que ela pediu e entregou como solicitado. Carregou a folha como se segurasse o que restou dela por entre os dedos de unhas roídas.
Ela deixou o trabalho de cabeça baixa. Teve que abrir a bolsa para pegar a carteira. Ficou nervosa. Os sonhos estavam livres, escaparam. Não tinham sido esmagados e flutuaram. O choro chegou. E ela teve que partir. Mas desta vez, foi embora sem limpar as lágrimas. Não tinha mais vergonha de sofrer, pois agora seria pela última vez. Era o que esperava, de coração.

Agressividades

Então tá

Descobri. É assim que vai ser. Tardes longas. Sábados condenados. Tendinite aguda.
Pois é, comecei a monografia.
Mais uma descoberta! Tenho o corpo de uma idosa. Sim, vai sentir tanta dor assim lá na p*** que p****. Tornozelo podre. Costas condenadas. Braço inútil.
O post termina aqui, pois estou sem força para digitar.

Sim, doutor, eu estou apoiando o braço direitinho.
Aff.