Brazilian News

Barbican Hall recebe a MPB de Caetano Veloso

Um dos grandes nomes da música popular brasileira faz parte da lista de atrações do verão londrino. Caetano Veloso apresenta-se no Blaze Festival, no dia 3 de julho. O show acontece no Barbican Hall, às sete e meia da noite.

Caetano é natural da Bahia e começou a carreira musical interpretando canções de bossa nova, sob influência de João Gilberto. Seu nome está relacionado ao movimento cultural da Tropicália. Canções da sua autoria como “Alegria alegria” e “É proibido Proibir” marcaram o período.

Em Londres, Caetano segue a divulgação do álbum Zii e Zie. O título é italiano e em português significa “Tios e Tias”. O trabalho é voltado ao samba e composto por 13 canções.

O show vai ser seguido de uma edição especial do Lates Barbican, com participação da Asphalt Orchestra. O grupo é formado por 12 músicos que misturam rock e jazz de uma forma inovadora. Além da orquestra, participam do Lates também Tokyo-chutei-ik e o artista audiovisual Mike Chavez-Dawson.

Sobre o festival

Blaze é um festival anual de verão promovido pelo Barbican. A edição de 2010 acontece entre os dias 19 de junho e 30 de julho em espaços ao ar livre no leste de Londres.

Grandes artistas internacionais e eventos em lugares como o histórico Hackney Empire marcam esta segunda edição do festival. Uma característica central do Blaze é a diversidade musical. Os shows vão desde jazz até rock e reggae.

Além de Caetano Veloso, o evento apresenta também a artista brasileira Céu. Ela sobe ao palco no dia 15 de julho, no Hackney Empire, com a banda colombiana Bomba Estéreo.

Céu é cantora e compositora. Começou sua carreira artística em 2002. Atualmente, divulga o trabalho “Vagarosa”, seu segundo disco. Já o grupo de Bogotá, Bomba Estéreo, é uma mistura de ritmos dançantes.

No dia 24 de julho é a vez do Brasil novamente estar em foco no Blaze. Mayra Andrade faz show no Barbican Hall com Gurrumul, cantor, compositor e instrumentista australiano. Mayra divulga pela Europa o trabalho “Stória, Stória…”. Além da apresentação em Londres, participa de eventos em julho na França e na Alemanha.

Quando
3 de julho, às 19:30pm

Onde
Barbican Hall
Silk Street
London, EC2Y 8DS

Quanto
A partir de £10
Para comprar o ingresso: AQUI

Anúncios
Brazilian News

Casuarina traz samba para a noite londrina

* Outro dos meus filhotes feito para o Brazilian News, jornal de Londres.

O grupo Casuarina é a atração do Guanabara na próxima quarta-feira, dia 26 de maio. O show faz parte da terceira turnê da banda pela Europa e da divulgação do CD, DVD e Blu-Ray “MTV apresenta: Casuarina”, lançado no fim de 2009. Ao todo, neste ano, serão 23 apresentações em diversos países europeus, como França, Holanda e Bélgica.

O repertório de clássicos do samba e de músicas próprias promete animar a noite londrina. É a primeira vez que o grupo apresenta-se na capital inglesa. Conforme destaca João Fernando, integrante da banda, é um espetáculo para agradar tanto os brasileiros que moram em Londres quanto os estrangeiros.

Criado em 2001, o Casuarina é um dos principais grupos da nova cena carioca de samba. A banda é formada por Daniel Montes, violão de 7 cordas, Gabriel Azevedo, voz e percussão, João Cavalcanti, voz e percussão, João Fernando, vocais e bandolim, e Rafael Freire, vocais e cavaquinho. No último trabalho, o quinteto divide canções com grandes nomes da música brasileira como: Moska, Roberto Silva, Frejat, Wilson Moreira e Moinho.

Quando
26 de maio, às 19:00pm

Onde
Guanabara
Parker Street
London, WC2 5PW

Quanto
A partir de £7

Cidade em tópicos, Jornalismo, Londres

A cidade em tópicos – Parte IV

* JORNAIS E REVISTAS

A variedade de jornais e revistas em Londres é impressionante. Curioso também é que boa parte é distribuída de graça nas ruas e nas estações de metrô e de trem. Além disso, os jornais que são pagos custam cerca de 25 pences, o que não chega a 1 real com a cotação atual.
Outro detalhe interessante é que a população tem um hábito de leitura muito forte. Principalmente quando começa a circular o Metro e o London Evening Standard, respectivamente no início da manhã e no fim da tarde, esta característica fica evidente. Cada um pega o seu jornal e aproveita o tempo no transporte público para ficar atualizado sobre o que acontece na Inglaterra e no mundo.
Muitas revistas também são gratuitas. Geralmente elas são segmentadas, por exemplo: de esportes, moda, voltada para o público feminino ou masculino.
Por último, vale destacar o sistema de “leia e passe adiante” (projeto que a Fac. de Comunicação Social da PUCRS tentou organizar, mas que não funcionou). Cada um lê a publicação escolhida e quando vai embora do metrô ou do trem a deixa no banco. Assim, outro passageiro pode aproveitar e dar uma olhadinha também 😉

Veja também a parte I – Transporte.

Veja também a parte II – Alimentação.

Veja também a parte III – Clima.

Veja também a parte V – As mídias brasileiras.

Veja também a parte VI – A vida em casa de estudante/ dividindo casa ou flat.

AMO!, Eu por eu mesma

Canção de despedida

Hora de começar a organizar a vida de formada. Desde que eu me entendo por gente lembro que sempre quis ir para o exterior. Se não fosse meu pai segurar as rédeas eu já tinha inventado mil viagens.
Quando comecei a faculdade a vontade acabou esquecida pelas novidades. Colegas, profissão, técnicas,… o jornalismo começou a sugar a minha energia de uma forma que não tinha mais espaço para qualquer outro pensamento.
Agora estou praticamente formada e sinto que o momento de ir embora chegou. Saí de casa com 16 anos para morar em Porto Alegre, já trabalhei pra caramba dentro da minha área (levando em consideração que nem tenho diploma ainda), tive boas experiências. Tudo isso fez com que eu pudesse amadurecer e hoje afirmar cheia de convicção: chegou a hora.
Já fico com o coração apertado só de pensar nas pessoas que vou deixar aqui. Não sei como ficar por tempo indeterminado sem ver meus pais, meus pequeninos irmãos, a Preta, meus avós, a Laura, a Camila, amigos, nossa… a lista é grande. A saudade vai ser um dos sentimentos mais forte durante o período que vou morar fora.
Como acordar sem ver no chão da cozinha as gotas de café derramadas pela Camila? Como não precisar me arrumar pé por pé para não acordar a Laura? Como não ter a Famecos para ir todos os dias? Como não ter a Lancheria do Parque na busca por um encontro inusitado? Como não ter a Redenção para me jogar na grama num domingo preguiçoso de sol? Como não ter Venâncio para me refugiar nos fins de semana? Como não ter a casa da Édina para ficar horas e horas jogando conversa fora? Como não ter o Muca e a Grê para jantar nos domingos de noite? Como não ver o Arthurzinho para iluminar a minha vida? Como não caminhar pelas ruas irregulares da Rua da Praia respirando Porto Alegre?
E ele… Sempre ele… Como não estar aqui para continuar a nossa eterna história sem fim?
Tenho duas certezas. A primeira é que vou ter que me preparar muito bem nos dois meses que faltam para o embarque. Mentalizar o novo e me desligar das minhas raízes.
A segunda certeza é de que a nossa história está bem longe de ter um fim. O que vejo agora é uma continuação num cenário diferente. É bebê… Deve ser coisa do destino mesmo. Because maybe you’re gonna be the one that saves me. And after all, you’re my wonderwall. (Oasis)