Eu por eu mesma

Explicações

“Você é intensa, mas sua intensidade não costura para fora. Eu sou intenso, mas minha intensidade costura para fora antes mesmo de comprar os tecidos. Sei que não entendo nem metade do que já sentiu por mim. Por absoluta ausência de comunicação. Sei que não entende nem metade do que sinto por você. Por absoluta ausência de paciência. Eu preciso ouvir, você não precisa falar, nos amamos desinformados.

Maldita chuva que começou. Os relâmpagos são gravatas azuis em terno escuro. A sobriedade das sobras. A chuva sempre está vestida para velório. A chuva lava bagunçando. Deixa tudo mais sujo. Muito mais verdadeiro.”

Carpinejar

Anúncios
Meu Porto Alegre

Vento no litoral

Porto Alegre está virada em vento. Enquanto subia o morro-nosso-de-cada-dia pensava no assunto e lembrei da música da Legião Urbana. Clásico triste de cortar os pulsos. Fica aqui a imagem do fim da tarde de terça-feira, marcado, é claro, pela ventania.

Imagem0075

* Óbvio que não cumpri a promessa de postar uma foto por dia para a série Meu Porto Alegre. Ok, vou tentar atualizar pelo menos umas duas ou três vezes por semana.

** Minha cabeça faz relações medonhas: Porto Alegre, trabalho, morro, vento, música, Vento no Litoral.

*** Já que citei a música, um pedacinho:

Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou
Vai ser difícil sem você
Porque você esta comigo
O tempo todo

Eu por eu mesma, Just me, Observações, Saudades de Venâncio

Sim. Eu estou.

Com dúvidas.
Com medo.
Com frio.
Venta. E como venta.
Com saudade de casa.
Da Rafa.
Da Preta.
Do povo.
Do afilhado.
Da lista toda de Venâncio.
De Venâncio.
Do cheiro de Venâncio.
Com vontade de dançar.
De dançar muito.
De dançar muito com as gurias.
Putz. As gurias.
Com uma pilha de coisas.
As malditas coisas “por fazer”.
Com uma vontade tremenda de mudar de casa.
De ter A MINHA casa.
De ter o meu silêncio.
De fazer o meu barulho.
Sem ninguém ouvir.
Com o frio na barriga.
Com as bochechas rosadas.
Com as mãos suadas.
Com os três itens acima juntos.
Sim. Eu estou.
Apaixonada.
Querendo mais.
Querendo além.
Querendo você.
Sim. Eu estou.
É definitivo.
Que seja eterno enquanto dure.

Amém.

AMO!, Just me, Lições, Observações

Pequenas lições

Primeiro sábado de frio. O sol está tímido, mas brilha de um jeito especial. A grama convida para sentir o seu cheiro de orvalho fresco da manhã. O céu não apresenta uma nuvem sequer. Oferece um singelo azul, um azul cintilante.
Acordei como se tivesse dormido por cem dias. Milhares de horas em uma realidade paralela. Tenho certeza que abri os olhos com o brilho que ele sempre se refere. Senti a brisa gelada. Gozei da minha preguiça.
Entendi que mais importante do que ficar junto o tempo todo é saber sentir saudade. “Volto te querendo mais…”.
Agora eu sei.

“If every simple song I wrote to you
Would take your breath away
I’d write it all
Even more in love with me you’d fall
We’d have it all”

(hey there delilah – plain white t’s)