Bye Brazil, Cidade em tópicos, Eu por eu mesma, Família, fotos, Londres, Saudades de Venâncio

Minha casa por dois meses

Confesso que ainda não tinha achado nenhuma forma de escrever tudo o que eu vivi nesses últimos dois meses. Por isso, vou tentar resumir o que eu fiz e como me senti. Senta aí que vem tagarelices…

Minha irmã, Ananda, se mudou para Londres em agosto de 2016, e logo começaram os planos de viagem. 30 de novembro chegou tão rápido, acabei embarcando sem acreditar que realmente estaria indo. Minha vó também foi, no entanto ficou durante só duas semanas, então aproveitamos e pegamos um trem para Paris.

Ficamos na França três dias, dos quais dois foram na Disneyland e um de turismo pela cidade. Os parques da Disney são super parecidos com os de Orlando, porém um pouco menores e o castelo principal é da princesa Aurora, vulgo Bela Adormecida, ao contrário de Orlando que tem o castelo da Cinderela. Além de passar por importantes pontos turísticos de ônibus e dar uma paradinha de 4 horas no Museu do Louvre (acredite, seria necessário uns dois dias inteiros para conhecer todo o museu), o passeio seguiu com um passeio de barco pela Torre Eiffel. A arquitetura de Paris é incrível, mas eu particularmente prefiro a de Londres.

Voltando a Londres, e agora sem minha vó e com a minha irmã trabalhando, comecei a rota de passeios. Não é tão difícil quanto parece estar sozinha em um lugar totalmente diferente. Para começar, eu tinha Oyster (cartão de transporte que valia para ônibus, underground e overground) , o que facilitou a minha vida um monte. O essencial é saber voltar para casa, o resto é detalhe. Eu morei com minha irmã, meu cunhado e meus dois sobrinhos em Walthamstow Central, última estação da Victoria Line.  Normalmente os lugares que eu visitava, ficavam uma hora de casa. Pensando assim, parece muito, mas o tempo voa no metrô ou no ônibus. Resumindo, a rede de transporte em Londres é muito organizada, e fica mais fácil ainda com o uso de aplicativos, como Citymapper.

mapa-metro-londres
Mapa do Underground de Londres

A maioria dos museus de Londres são de graça e agradam todos os gostos. Eu particularmente amei o Imperial War Museum ou Museu da Guerra. Além de apresentar a história através de projeções, documentos oficiais, roupas da guerra, aviões e carros, o museu conta com uma  trincheira. Eu sei que normalmente os museus são chatinhos e cansativos, mas os que eu visitei foram super interativos.

Outro passeio que eu amei foi a Torre de Londres, segue o vídeo do canal do Projeto de Mãe:

Eu poderia ficar horas falando sobre os passeios, mas segue aqui os lugares que eu visitei e me lembro:

  1. Big Ben
  2. London Eye
  3. Sea World
  4. Disneyland Paris
  5. Torre Eiffel
  6. Catedral de Notre-Dame
  7. St Paul’s Cathedral
  8. London Bridge
  9. Picadilly Circus
  10. Convent Garden
  11. Winter Wonderland
  12. Green Park
  13. Camden Town
  14. Museum of Childhood
  15. Natural History Museum
  16. Hard Rock Cafe London
  17. British Museum
  18. National Gallery
  19. British Library
  20. Greenwich Park
  21. Lancer’s Square
  22. Oxford Circus
  23. Buckingham Palace
  24. St James Park
  25. Imperial War Museum
  26. Victoria Park
  27. Tate Modern
  28. Tate Britain
  29. Tower of London
  30. Westminster Abbey
  31. Plataforma de King Cross
  32. Trafalgar Square
  33. Abbey Road
  34. Museu do Louvre

No meio das multidões nas estações, nos museus, nas ruas, eu encontrei o que parece óbvio, mas nem todo mundo entende. Eu encontrei eu mesma. Sozinha? Sozinha no mundo, e isso que importa. “Abrir as asas” e voar me permitiram crescer como pessoa, ganhar maturidade, responsabilidade e principalmente independência. Pai e mãe, esse foi o melhor presente que vocês poderiam me dar. Um mundo inteirinho para descobrir. Quando se está longe, a saudade bate e ficamos divididos. Nesse tempo com minha irmã, entendi como é estar do outro lado da telinha do computador. O skype facilita, sem dúvidas, mas sabemos o valor de um abraço apertado. Contato em carne osso. O sentimento nu e cru. O que antes era a saudade de casa, agora ganhou dois sentidos. Dois lares tão distantes. Entre os encontros e partidas, a saudade aperta e grita lá no fundo. A prova desse sentimento são meus olhos cheios de lágrimas ao sentir o cheiro das minhas roupas ainda não lavadas de Londres, minha outra casa. É quando eu olho ao meu redor e sinto o vazio de ter dois lares. O coração nunca vai estar satisfeito sem estar em dois lugares ao mesmo tempo.

Coisas que me incomodam, Eu por eu mesma, Sem-categoria

Eu por eu mesma

Timidez sempre me definiu, a vergonha de falar em público, de dar um simples oi ou socializar me deixavam de bochecha vermelhinha. Não foram poucas vezes que comecei tremer e passar mal de tão nervosa antes de falar em público. Evolui um pouco, continuo tremendo absurdamente, mas não tenho mais tanto medo, é “só” falar. Engraçado que jornalismo exige pessoas que dominam a arte de falar em público, algo improvisado e bem colocado. Será que sou capaz disso?

Comemoro em silêncio minhas pequenas conquistas, ás vezes falando para minha mãe:

-Consegui ler meu texto na aula, mãe!!

-Deu tudo certo na reunião do Interact, nem fiquei tão nervosa…

Ainda bem que mudamos, crescemos com os erros, e obrigada por todos aqueles que olham para o meu pavor antes de falar em público e falam:

-Vai dar tudo certo.

Do fundo do meu coração, espero que dê certo mesmo.

1Q3A2696

1Q3A2692
Um raro momento que falei abertamente com todo o meu coração

 

 

Eu por eu mesma, Jornalismo

Novo Pequeno Projeto de Jornalista

Somos essencialmente formados por medos e incertezas, e talvez aqui está uma grande discussão da forma na qual encaramos a vida. Além do medo de certos “animaizinhos”, a partir dos meus nove anos, meu medo também era de crescer. Por alguns instantes, brincar de boneca me dava um friozinho na barriga, simplesmente por segurar em minhas mãos uma boneca e amar incondicionalmente algo que nem sequer podia sentir, mas bastava, eu a amava. Tinha medo por sentir que estava crescendo e que não demoraria muito para deixar algumas coisas para trás. Infelizmente eu cresci mais rápido do que eu esperava e, realmente, muitos brinquedos ficaram para trás, como a minha boneca que ainda está no bercinho esperando para eu nanar ela. Como tudo isso aconteceu tão rápido? Não sei. Ainda que falte alguns dias para os meus 16 anos, minha preocupação é decidir o que vou ser, porém aqui vai um novo passo: Pequeno Projeto de Jornalista.

É extremamente gratificante continuar com a trajetória da minha irmã com esse blog repleto de histórias e jornalismo, e ainda ter a certeza que mesmo longe, tem alguém torcendo por mim.

Com carinho, Rafaela Etges

1Q3A2707

1Q3A2705

AMO!, Eu por eu mesma, Família

Relicário

2010 foi um ano de mudanças. Comecei como repórter da Radioweb e trabalhando muito. Verão, calor, coletivas, Yeda, Palácio, Assembleia, deputados, polícia. Uma mistura diferente e que me conquistou.
Depois foi a vez de embarcar para Londres e ser seduzida pela cultura inglesa. Passei 7 maravilhosos meses na terra da Rainha. Conheci também Paris, Lisboa, Madri, Roma e Amsterdã. Viagens incríveis e cheias de descobertas.
Voltei para o Brasil cheia de saudade, mas trouxe um pedacinho dos bons momentos londrinos para casa, o Fábio. Além dele, veio um bônus muito especial: o bebê.
Agora somos um casal que aguarda ansiosamente o nascimento do Vítor, em abril. Vivemos entre consultas médicas, exames, cuidados, planos, sonhos. Olhamos para as roupas pequeninas e imaginamos o nosso nenenzinho usando cada uma delas. Sentimos cada chute com uma euforia digna de pais de primeira viagem.
E é assim que recebemos 2011: com nervosismo, excitação e muita expectativa. Amém!

Eu por eu mesma

Minha vida nos últimos 120 dias

120 tópicos que falam um pouquinho do que aconteceu. Não necessariamente na ordem abaixo.

1 – Troquei de turma no inglês.
2 – Visitei o Museu Victoria & Albert, em Londres.
3 – Ganhei uma câmera da Nikon (!).
4 – Tomei a última pint de cerveja com a Jú antes dela voltar de Londres.
5 – Conheci Páriiii!
6 – Visitei o Louvre e me decepcionei com a dona Mona.
7 – Quase perdi as pernas subindo até a Sacré Coeur.
8 – Naveguei pelo Sena.
9 – Descobri que estava grávida.
10 – Fiquei desesperada por estar grávida.
11 – Busquei o Marcus no aeroporto.
12 – Levei o Marcus pro gueto.
13 – Levei o Marcus numa centena de lugares.
14 – Alugamos um carro.
15 – Voltamos para Liverpool.
16 – Voltamos no The Cavern.
17 – Conheci o estádio do Liverpool.
18 – Fomos para Manchester.
19 – Comecei a ficar enjoada.
20 – Dei um Bis para um esquilo.
21 – Assisti uma peça no Shakespeare Globe.
22 – Não entendi quase nada da peça do Shakespeare Globe.
23 – Entrei no Palácio de Buckingham.
24 – Fiz pose no jardim da Rainha.
25 – Conheci a Abbey Road.
26 – Tirei foto atravessando a faixa de segurança.
27 – Assinei no muro do estúdio Abbey Road.
28 – Levei o Marcus no aeroporto.
29 – Esperei o Papa chegar no Hyde Park.
30 – Comecei o pré-natal.
31 – Vi meu bebê pela primeira vez no ultrassom.
32 – Participei de um churrasco na laje.
33 – Conheci o famoso bairro de Notting Hill.
34 – Fui na feira de Portobello Road.
35 – Pedi demissão.
36 – Comprei presentes.
37 – Senti o início do frio londrino.
38 – Revelei fotos.
39 – Comi a melhor pizza de palmito de Londres.
40 – Tive desejo.
41 – Comi comida brasileira (over and over again).
42 – Comprei mais presentes.
43 – Continuei enjoando.
44 – Embarquei para Lisboa.
45 – Ri do sotaque português.
46 – Comi bacalhau no bar do seu Antônio.
47 – Andei de bondinho em Portugal.
48 – Conheci o Castelo de Santo Antônio.
49 – Vi peixinhos de todas as cores no Oceanário.
50 – Andei de teleférico no Parque das Nações.
51 – Conheci o lugar da onde partiram as caravelas portuguesas.
52 – Parei de enjoar.
53 – Comecei a ter dor nas costas.
54 – Tirei muitas fotos.
55 – Achei uma churrascaria gaúcha em Lisboa.
56 – Carreguei malas mega pesadas.
57 – Organizei fotos.
58 – Comprei uma filmadora.
59 – Cansei de aeroporto.
60 – Embarquei para Madri depois de muitos atrasos no voo.
61 – Fui furtada em Madri.
62 – Odiei a Espanha.
63 – Encontrei a Aline.
64 – Comi no 100 montaditos.
65 – Tirei uma foto digna de National Geographic no Templo de Debod.
66 – Tive saudade da comida da mamãe.
67 – Matei a saudade da Elisa e da Laura, amigas espanholas.
68 – Desejei estar no Brasil.
69 – Deixei de odiar a Espanha.
70 – Fiz um boletim de ocorrência em inglês e me enrolei muitoooo!
71 – Voei para Itália.
72 – Demorei anos para achar o hostel em Roma.
73 – Fiquei impressionada quando vi o Coliseu.
74 – Cansei de tanto caminhar.
75 – Estudei para o IELTS.
76 – Fiquei sem dinheiro em Roma.
77 – Fui para Holanda.
78 – Paguei 10 euros por um cartão telefônico em Amsterdã.
79 – Fiquei impressionada com a quantidade de bicicletas na Holanda.
80 – Dormi no aeroporto.
81 – Desejei estar em Londres.
82 – Voltei para Londres depois de 10 dias pela Europa.
83 – Dormi 15 horas para me recuperar da viagem.
84 – Levei o Fábio no aeroporto.
85 – Fiquei longe do Fábio no aniversário dele.
86 – Senti saudades do Fábio.
87 – Fechei as malas.
88- Abri as malas para arrumar tudo de novo.
89 – Fui bem na prova do IELTS.
90 – Tirei coisas das malas.
91 – Fechei as malas pela última vez.
92 – Voltei para o Brasil.
93 – Mostrei fotos.
94 – Matei a saudade da família.
95 – Dei presentes.
96 – Comi um xis do Ilgo.
97 – Fui para SP.
98 – Senti calor em SP.
99 – Engordei demais.
100 – Fiz um segundo ultrasom.
101 – Aluguei um apartamento em Venâncio.
102 – Cansei de mudança.
103 – Cansei de faxina.
104 – Ganhei uma planta.
105 – Mantive a planta viva.
106 – Conheci a 25 de Março.
107 – Deixei o apartamento em ordem.
108 – Coloquei luzinhas de Natal na sacada.
109 – Comi galinhada na Bierchopp Fest.
110 – Descobri uma anemia e uma infecção urinária.
111 – Voltei para Venâncio.
112 – Recomecei a olhar Friends (pela enésima vez).
113 – Ganhei um chá de panela.
114 – Entrei em um grupo de gestantes.
115 – Levei a Rafa, a Paula, a Jú e o Fábio para passear no interior de Venâncio.
116 – Fui em muitas festas de família.
117 – Mostrei o centro de Porto Alegre para o Fábio.
118 – Viciei em Guitar Hero.
119 – Senti o bebê mexer.
120 – Desejei que 2011 seja um ano tão maravilhoso quanto foi 2010.