Família

Entre lares e casas

O que falar sobre a família contemporânea?

Qualquer projeto de vida está repleto de sonhos e desejos, e parece bizarro determinar um padrão de família, sendo que o que importa, são os valores construídos ao longo do tempo, perto de pessoas que querem o nosso bem e nos cativam. Muitas casas de órfãos estão repletas de carinho e solidariedade do que algumas famílias que perdem o real sentido da união. Aqui está a diferença entre casa e lar, em que o segundo não representa uma moradia, mas sim, um lugar construído e cultivado com amor.

Existem pais e mães solteiras que cuidam muito bem de seus filhos, assim como duas mães, dois pais, avós, tios e uma infinidade de possibilidades. No entanto, para algumas pessoas é difícil entender e respeitar a diferença entre a casa e o lar. Há muito tempo atrás, a sociedade era matriarcal, ou seja, quando os homens das cavernas descobriram que era através da mulher que um novo ser nascia, este passou louvá-la. Porém, com a passagem do tempo, o homem da caverna percebeu que poderia usar sua força, e dessa forma, vivemos uma sociedade patriarcal.

Um filho, mesmo não planejado, é um novo começo e não merece carregar a herança de outros passados. Como John Locke diria, somos uma “tábula rasa”, uma tela em branco que deve ser pintada de acordo com o nosso estilo e vontade, afinal, na arte que é o mundo, qualquer obra é encantadora.

Ao analisar o processo de adoção de uma criança, é muito comum este ser lento e extremamente burocrático, e como Papa Francisco coloca, “ande de cabeça erguida”. Ao contrário do que muitos pensam e usam como argumento para serem contras a defesa de uma família sem padrões, as crianças são muito mais forte do que pensamos e precisam, assim como qualquer adulto, de amor, não importa de quem vem, desde que faça o projeto de vida, a tela em branco, feliz e colorida.

Para ampliar o número de lares, é necessário existir uma ajuda financeira do governo para deixar as casas de passagens mais equipadas para atenderem as crianças abandonadas. Escolas podem realizar palestras e documentários sobre o assunto e abrir espaços para conversas, o que pode dar mais visibilidade ao assunto. Outras pessoas que assumem papéis importantes atualmente, como o Papa Francisco, podem estimular e encorajar famílias assumirem grandes responsabilidades ao lado de alguém que as façam bem e que tornam da casa, um lar.

1925_a_familia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s