Eu por eu mesma

Divagações

Engraçado como tenho mania de imaginar histórias. Quando nanica procurava qualquer cantinho silencioso e ficava jogando uma bolinha (podia ser de tênis, vôlei, não importava muito) na parede. O físico em movimento libertava a alma. Tinha início assim uma saga.
Cada narrativa assumia uma forma totalmente diferente da outra. Eram trechos mirabolantes e sem muito sentido do que eu imaginava do meu futuro. Uma junção de possibilidades.
Cresci um bocadinho, mas continuo com os pés mais altos que o chão. Deixo minha mente flutuar diante de cada novidade. Com as pessoas acontece assim também. Conheço alguém e posso construir visões e idealizações em 10 segundos. Algumas vezes, mais 5 minutos podem acabar com tudo pensado anteriormente.
Porém não me importo…
Prefiro seguir acreditando nas pessoas. Tendo fé em mim mesma. Já atravessei o Atlântico desta forma. Quem sabe onde novos voos podem me levar?! =)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s