AMO!, Eu por eu mesma

Canção de despedida

Hora de começar a organizar a vida de formada. Desde que eu me entendo por gente lembro que sempre quis ir para o exterior. Se não fosse meu pai segurar as rédeas eu já tinha inventado mil viagens.
Quando comecei a faculdade a vontade acabou esquecida pelas novidades. Colegas, profissão, técnicas,… o jornalismo começou a sugar a minha energia de uma forma que não tinha mais espaço para qualquer outro pensamento.
Agora estou praticamente formada e sinto que o momento de ir embora chegou. Saí de casa com 16 anos para morar em Porto Alegre, já trabalhei pra caramba dentro da minha área (levando em consideração que nem tenho diploma ainda), tive boas experiências. Tudo isso fez com que eu pudesse amadurecer e hoje afirmar cheia de convicção: chegou a hora.
Já fico com o coração apertado só de pensar nas pessoas que vou deixar aqui. Não sei como ficar por tempo indeterminado sem ver meus pais, meus pequeninos irmãos, a Preta, meus avós, a Laura, a Camila, amigos, nossa… a lista é grande. A saudade vai ser um dos sentimentos mais forte durante o período que vou morar fora.
Como acordar sem ver no chão da cozinha as gotas de café derramadas pela Camila? Como não precisar me arrumar pé por pé para não acordar a Laura? Como não ter a Famecos para ir todos os dias? Como não ter a Lancheria do Parque na busca por um encontro inusitado? Como não ter a Redenção para me jogar na grama num domingo preguiçoso de sol? Como não ter Venâncio para me refugiar nos fins de semana? Como não ter a casa da Édina para ficar horas e horas jogando conversa fora? Como não ter o Muca e a Grê para jantar nos domingos de noite? Como não ver o Arthurzinho para iluminar a minha vida? Como não caminhar pelas ruas irregulares da Rua da Praia respirando Porto Alegre?
E ele… Sempre ele… Como não estar aqui para continuar a nossa eterna história sem fim?
Tenho duas certezas. A primeira é que vou ter que me preparar muito bem nos dois meses que faltam para o embarque. Mentalizar o novo e me desligar das minhas raízes.
A segunda certeza é de que a nossa história está bem longe de ter um fim. O que vejo agora é uma continuação num cenário diferente. É bebê… Deve ser coisa do destino mesmo. Because maybe you’re gonna be the one that saves me. And after all, you’re my wonderwall. (Oasis)



Anúncios

3 comentários em “Canção de despedida”

  1. A despedida vai ser a parte mais difícil, com choradeiras mil, mas assim que tu desembarcar lá, as novidades desse mundo novo que te espera vão começar a preencher o vazio que ficou. Aos poucos tu vai te ambientando, conhecendo a cidade, fazendo novos amigos e tocando a tua vida… quando te der conta, a tua vida vai ser aquela, e não essa que tu deixou aqui.
    Claro que a saudade de todos e de tudo vai continuar, mas tu vai aprender a conviver com ela (e o skype existe pra que mesmo!?). E é um período indeterminado, mas não permanente!
    Te garanto que vai ser uma das melhores experiências da tua vida. O problema é que depois que a gente acostuma, não quer mais parar de carimbar o passaporte! E quando tu estiver aqui de volta, vai sentir muita falta da vida de lá… É assim que acontece!
    Boa sorte!
    Beijos

  2. nao apoio essa viagem!!!!
    agora q se formou tem que garantir teu lugar ao sol!
    e ainda mais… INGLATERRA??? bahh nao deve ser legal…
    nao vai aguentar uma semana!
    QUE SACOOOOOOOOOOOOOO
    ODEIO ESSAS COISAS!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s